Uma apaixonada por encadernação e Restauro


Category Archive

The following is a list of all entries from the Limpeza category.

Clovis Bevilaqua – Theoria Geral do Direito Civil

Um clássico do mundo jurídico:

Esse livro me foi apresentado como “o destruído”.
A capa, de couro, estava se desfazendo, e o papel estava desgastado.

20140503-154205.jpg

Mas o livro em si estava em excelente estado. As únicas marcas eram as do tempo, que escureceu levemente o papel.

20140503-154504.jpg

Pois bem. Soltei a capa antiga, higienizei, e usei o processo da caixa para umidificar o papel. Como apenas as bordas estavam ressecando, foi rápido.

20140503-154958.jpg

E refiz a capa em couro e papel marmorizado.

20140503-155150.jpg

Pronto!

20140503-155318.jpg

Anúncios

Conservação de documentos

Quando eu me deparei com um livro que já havia sido restaurado, e após uma interessante conversa sobre a história daquele exemplar naquela família, posterior análise e pesquisa, que confirmou a possibilidade de mínima intervenção, a escolha e autorização do proprietário foi pela conservação.

O ideal é conservar, para não precisar restaurar. E restaurar para manter o livro ou documento.

Isso é tão importante, que encontramos uma infinidade de artigos e vídeos online sobre o assunto confirmando a preocupação com cuidado e conservação de livros e papéis.

O vídeo abaixo, feito pelo departamento de Memória dos arquivos do Estado de Illinois, EUA, é bastante didático e traz dicas de como cuidar de seus documentos com o que você tem em casa.

legendas em inglês


As Pupillas do Senhor Reitor – preservação

Hoje eu vou mostrar detalhes de um restauro feito antes de 1951:

20140123-202418.jpg
Este livro deve ter sido restaurado em algum momento entre 1940 e 1950.
Considerando o estado de conservação que se encontrava, apresentei as opções: preservar ou restaurar.
Fazei sobre a opção de refazer o livro, correndo o risco de danificar alguma parte do original, já que não sei qual material foi usado, e apresentei a opção de leves reparos, com foco na preservação. Foi escolhido preservar, para não precisar restaurar.

20140124-172623.jpg
meu olhar crítico não gostou de ver que, para fazer a capa, foi utilizada página de outro livro.

O Mundo em 1940-50 não tinha a variedade de materiais que encontramos hoje. E ainda que a técnica identificada neste volume não seja diferente da que se vê hoje em dia, o material que utilizamos mudou. O cuidado com a matéria prima continua o mesmo, porém é possível isolar e melhorar o preparo do papel japonês e da cola, por exemplo.

Infelizmente o tempo e (não tenho certeza) o material utilizados não foram muito generosos com o livro, que 70 ou 80 anos depois chegou às minhas mãos:

20140124-173924.jpg
conseguem ver o enxerto de papel?

20140124-174234.jpg
Há um ex libiris identificando o profissional, mas estou há semanas buscando referências, para identificar o método e materiais utilizados, e não encontro nada que eu possa associar,com toda a certeza, ao profissional do ex libiris.

As páginas do livro estavam ressecadas e sujas, e como o papel utilizado para refazer as brochuras tinha uma característica e gramatura distintas do original, o papel foi se “quebrando”.

20140124-174915.jpg
Para interromper, e quiçá reverter o processo, submeti o miolo do livro a um leve processo de umectação, que deu certo e agora, o livro pode ser manuseado sem que as páginas se quebrem.

20140124-175550.jpg

20140124-175828.jpg
Usando cola reversível e papel alcalino, fiz uma sanfoninha (triângulo de papel, que ao ser colado na capa, permite que está não se quebre) e colei a parte solta da capa, mas somente após as páginas do miolo estarem novamente maleáveis e desempenadas.

20140124-180559.jpg


Óbvio Adams

Higienização:

20131220-153023.jpg


Economia de Guerra

Tive a oportunidade de ajudar a higienizar uma pequena biblioteca.*
Os livros estão todos em ótimo estado de conservação. Um ou outro, apenas, está com marcas de manuseio e uso, mas no geral, foi um prazer!

20131204-150234.jpg
São livros impressos durante a 2ª Guerra Mundial, cujas brochuras variam de tamanho, podendo ser entre o A5 e o que cabe no bolso traseiro de uma calça jeans tradicional!

20131204-150510.jpg
Acima, a águia dos correios dos Estados Unidos: “Livros são armas na guerra das idéias” **

20131204-150922.jpg
Abaixo, na ultima página do terceiro volume de outra coletânea:

20131204-151056.jpg
Este foi impresso em Lisboa logo após o término da 2ª Guerra.

20131204-151542.jpg
Propaganda de guerra: “envie este volume a um rapaz nas forças armadas em qualquer lugar nos EUA por apenas 4 centavos de Dólar”**

20131204-151951.jpg
E vejam abaixo a preocupação com o uso consciente de matéria prima e o pedido para o melhor endereçamento de papéis:

20131204-152744.jpg

*Divulgação autorizada pelo proprietário.
**Livre tradução.


Vida de San Ignacio

Uma das coisas bacanas que acompanha a restauração de livros são os proprietários contando porque aquele volume é importante.

20131121-081459.jpg

Este livro está relacionado a uma peregrinação de centenas de km a pé até Santiago de Compostela, na Espanha.
Conseguem imaginar a experiência sendo descrita por um executivo de alta performance durante um café, anos depois? Foi gratificante.

20131121-082507.jpg

Pois bem, limpei e higienizei o livro.
Tingi o papel japonês (maleável e resistente, utilizado na restauração de papel danificado) para minimizar o efeito da restauração, refiz as brochuras, costurei o livro e prensei:

20131121-084543.jpg

A capa estava parcialmente conservada, mas não era possível utilizá-la sem uma base. Eu precisava de algo para mantê-la una, firme e protegendo o livro.
A escolha foi percalux azul marinho sobre papel acartonado, sem arredondar a lombada, mantendo o formato original do livro.

20131121-085641.jpg

20131121-085843.jpg


Livros que você não mais lê.

Livros que você não mais lê, o que você faz com eles?

O que você faz com livros didáticos do colégio, da faculdade, do curso de ppt quando ainda era novidade, histórias de criança, livros infanto-juvenis, biografias, ficção, técnicos, revistas, gibis, jornais, periódicos, religiosos, auto-ajuda, documentários, teses, apostilas, contos, scripts, rascunhos, manuais, guias, enfim, com livros que você não lê mais?

Eu tenho inúmeras opções, e lanço mão de todas elas conforme o caso:
1. Pergunto para pessoas do meu convívio se elas têm interesse;
2. Pergunto às bibliotecas que freqüento se elas aceitam doações, como funciona, se têm espaço disponível e se o livro interessa;
3. Levo para a instituição benficente de minha confiança;
4. Vender. Nunca fiz isso, pois ganho tantos livros que prefiro dá-los. Mas é sempre uma opção válida;
5. Reciclo;
6. Folheio, vejo se há algo que interessa, e se for algo que não terá muito mais utilidade, recorto ou arranco a página ou a matéria que me interessa e encaminho para reciclagem.

E você, o que faz?

Via Wordmobi


Na labuta – dicionario do Tonho

Ferramenta de trabalho é assim mesmo:

suja, desmonta, precisa de manutenção.

(atenção às manchas marrons, pq elas vão em-bo-ra!)

Neste caso, algodão levemente umedecido resolveu.

Nas próximas fotos, eu deixei em evidencia os chumacinhos de algodão PRETO, seguida da capa já limpa:

(estão sentindo o drama??) A camera não pegou direito, mas era visivel a diferença entre a parte já limpa, e a ainda suja.

Momento reality show, revelando o local desse trabalho especifico: livros por todos os lados, o dicionário em questão no canto inferior esquerdo da foto, os chumacinhos de algodão sujos, metil, alicates, estilete, mais algodão, tesoura, regua, prendedores tipo “sargento”, telefone, calendario da Cultura, mapa de Auckland (não faz pergunta dificil) meus óculos e muuuuuita água.

Acima, finalmente, a capa, depois de terminar a limpeza. Até a cor mudou!!!

As fotos abaixo mostram a costura, com a cola antiga parcialmente removida, e o novo cabeceado (aquela “linha”

listrada nas pontas dos livros) – porque o antigo estava solto e era vermelho. Colei um novo,

branco e azul (não se esqueçam que o dono do livro me autorizou a fazer esse tipo de ajustes, se não, eu é que teria que me virar para encontrar um cabeceado identico ao original).

E, obviamente, eu me empolguei com o momento da restauração, e esqueci de tirar foto com o livro pronto. Posso garantir que ficou novinho, firme, e lindo!



%d blogueiros gostam disto: