Uma apaixonada por encadernação e Restauro


Category Archive

The following is a list of all entries from the Video category.

[off-topic] Música durante o trabalho

Enquanto estou trabalhando com livros, não posso, ou melhor, não gosto de ter tv ligada.
Com o tempo, percebi que rádio ligado também não me ajudava, pois eu ficava dependente do relógio para ter noção do tempo – sim, eu preciso por despertador para interromper o trabalho e ir cuidar da minha vida. Sim, eu gosto tanto assim de restaurar livros e não percebo a passagem das horas.

Pois bem, eu resolvi selecionar canais específicos do you tube, para ouvir música ou palestras. Com isso, eu tenho, normalmente, ente 30 a 90 minutos de contagem de tempo E música ou informação importante.

Este final de semana estive por conta dos clássicos.
Aqui tem o link para o Poema de Schiller em alemão e em inglês, para os que tiverem curiosidade.


Conservação de documentos

Quando eu me deparei com um livro que já havia sido restaurado, e após uma interessante conversa sobre a história daquele exemplar naquela família, posterior análise e pesquisa, que confirmou a possibilidade de mínima intervenção, a escolha e autorização do proprietário foi pela conservação.

O ideal é conservar, para não precisar restaurar. E restaurar para manter o livro ou documento.

Isso é tão importante, que encontramos uma infinidade de artigos e vídeos online sobre o assunto confirmando a preocupação com cuidado e conservação de livros e papéis.

O vídeo abaixo, feito pelo departamento de Memória dos arquivos do Estado de Illinois, EUA, é bastante didático e traz dicas de como cuidar de seus documentos com o que você tem em casa.

legendas em inglês


[off-topic] HitRecord on TV!

Amo-adoro projetos colaborativos!

Amo-adoro me perder buscando novidades (ok, este nem é novidade)!

Amo-adoro o sorriso e os olhos do Joseph Gordon-Levitt!

Amo-adoro histórias de “primeiro whaterver”!

Chega de enrolação:
Episódio um (em inglês) do HitRecord on TV


[off-topic] Stanley Kubrick

Eu sempre vejo os livros, cadernos, blocos de notas e folhas soltas, aonde quer que eu esteja.

Hoje passeei por cenários. E por livros.
Pessoas que transformaram livros sensacionais em filmes (insira aqui sua opinião).

Fiquei louca de vontade para ver se havia algum tratamento especial nesta folha de papel, e qual seria.
Pensei em uma infinidade de possibilidades que o mantivesse neste exato formato, sem ceder, sem dobrar, mas também sem fazer com que a tinta borrasse ou desbotasse, sem conflito com a acidez e a gramatura da página.

20140108-002724.jpgO Iluminado

E haja pesquisa, para adequar o filme à realidade objeto do filme:
20140108-011656.jpg

Barry Lyndon

A grande maioria dos scripts eram (e continuam sendo) pilhas encadernadas de textos comentados. Na contramão do uso de cadernetas tamanho A6, também acho que processo criativo e execução de um projeto precisa e deve ser espalhado e manuseável.

20140108-004706.jpgGlória feita de Sangue

Apesar de não ter à mão uma câmera pro, eu vou insistir e mostrar os scripts de “O Iluminado” encadernados, bonitinhos:

20140108-004830.jpgO Iluminado

Não vou mostrar tudo o que vi de livros e manuscritos. Não vou citar o trabalho feito pelo Kubrick.
Eu me senti dentro de uma maquete gigante, e então, me perdi 🙂


O Hobbit – animação de 1966

Uma revista brasileira divulgou recentemente um vídeo de 12 minutos de uma versão não muito ortodoxa d’O Hobbit, de 1966

Sobre o vídeo em si, clicando aqui você será direcionado para o post (em inglês) onde Gene Deitch conta sobre o trabalho que fez, junto com William L. Snyder (Bill Snyder) , além de citar a ajuda que teve do artista, pintor e diretor Jiří Trnka, e do também ilustrador Adolf Born.

(Como eu conheço todos os nomes acima? “Não faz pergunta difícil”. Eu navego bem pela net, vai ver, é por isso..)

Resumindo o post do link acima mencionado, Deitch precisou de 45 anos para divulgar abertamente seu vídeo.

O curioso foi perceber, enquanto assistia, que tal versão acordou uma memória de infância.
Hoje, no mesmo estilo da arte, posso citar a animação Mansão Foster para Amigos Imaginários.

Pois é. Eu cresci familiarizada com as ilustrações de Adolf Born. O video foi uma deliciosa viagem no tempo. Vou além: eu realmente pensava, enquanto criança, que “o filme dos seres pequenos, mas que não eram anões” era mais um conto de fadas.
E isso não interfere na minha paixão pela obra de Tolkien, pelo contrário. Na adolescência, ao ler O Senhor dos Anéis, eu pude redescobrir um mundo. Sim, eu adoro releituras!

Fui criança nos anos 80, e mesmo sem TV a cabo e seus canais do mundo, nem streaming de programação infantil, meus pais sempre davam um jeito de me mostrar que a produção de ideias, estilo, arte, estética, cadência das histórias, objetivos e desafios variam (obviamente, direcionado à educação e formação de caráter de uma criança).

Divirtam-se:


Livros novos!

Não importa se a fabricação é artesanal, sob demanda ou industrial, é sempre possível identificar um livro “novo”.

20131213-072028.jpg

Afinal, livro lido e relido fica com aspecto bem diferente:

20131213-072700.jpg
Mas e antes? E quando a impressão industrial de livros não aparava as páginas?

Um livro novo era identificado por não ter todas as suas páginas soltas:

20131213-073140.jpg

E depois de lidos, com todas as suas páginas separadas, os livros ficavam assim:

20131213-073313.jpg


L’envoi

http://youtu.be/xC0gsBPBICE

Vi en passaant na tv, e desde então, paro o que estiver fazendo para assistir.


Matadero Madrid

vi essa reportagem aqui, no Fubiz.

Livre tradução minha, ok?

Gente, estou BABANDO nesta biblioteca*!

“O complexo Cultural Matadero de Madrid dedicou um espaço especialmente a uma enorme coleção de filmes e duas salas de cinema.

Partindo da notável criação dos arquiteros espanhóis CH+QS, as imagens falam por si.”

 


Fabricando livros em 1947

A minha primeira lição de restauração de livros foi: “se você não sabe encadernar, então também não sabe restaurar”!

então, aperta o play aí e você verá a versão industrial (sério!)  do que é o meu trabalho!

Fabricando livros em 1947 – doc Encicl Britanica

ps: assistam sem medo, ele é didático até sem som!



%d blogueiros gostam disto: